Follow by Email

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

doc PPC013




“… É possível fazer diferente e fazer melhor e oferecer ao País um modelo de desenvolvimento económico e social coerente e eficaz. Um modelo que parte da compreensão adequada da situação que vivemos e que aponta soluções capazes de assegurar aos cidadãos, sobretudo àqueles que mais fustigados têm sido pela crise, um nível de vida consentâneo com as suas necessidades …”

“… No domínio económico e financeiro, o modelo de governação do PSD, que este programa traduz, apresenta como preocupações centrais o equilíbrio sustentado das contas públicas…”

“… As nossas propostas visam a realização de um objectivo central: preservar o Estado Social, que tem sido objecto nos últimos anos de um ataque e um desmantelamento de enormes proporções…”


“… O Governo, entre 2005 e 2008, realizou apenas uma redução contabilística do défice público, graças ao recurso à desorçamentação, às receitas extraordinárias e ao aumento dos impostos…”


“… Em relação ao aumento das receitas fiscais, o esforço será feito sem aumento de impostos …”


Estes princípios estão enunciados no documento “Recuperar a credibilidade e desenvolver Portugal,  Programa Eleitoral do Partido Social Democrata, Eleições Legislativas 2011”, onde também se afirma que  “..  desenganem-se aqueles que queiram ver neste documento um instrumento de populismo, uma cedência à demagogia ou uma listagem de promessas fáceis…”

 

Para confirmar que tudo isto (e muito mais) é, efetivamente “um instrumento de populismo, uma cedência à demagogia”  e  “uma listagem de promessas fáceis”, descarregue o documento aqui

 

Sem comentários:

Enviar um comentário